A empresa Unica anunciou no mês passado que ampliou os recursos de seu Web Analytics. O NetInsight ganha com isso um reforço em seus sistemas de gestão de Search Engine Marketing (SEM) para a área de links patrocinados e expande os relatórios de seleção visual e segmentação.

A idéia central é que fique mais fácil das empresas analisarem seus investimentos em palavras-chaves transformando estes dados em KPI´s como custo por aquisição, retorno de gastos com anúncios (ROAS) para empresas de eCommerce e o custo de cada página.

A seleção visual e segmentação irá auxiliar as análises dos dados gerados, levando o analista a um melhor entendimento dos segmentos mais rentáveis e o ROI destes segmentos para que tenhamos informações para as nossas decisões estratégicas.

Mais informações podem ser vista no link  http://www.unica.com/news/Unica_Enhances_Web_Analytics_Capabilities_for_Todays_Enterprise_Marketers.htm

Até o próximo post!

Tagged with:
 

Vicent Kermorgant, Web Analista Sênior, criou uma metodologia enquanto trabalhava na implementação de um web analytics na  Nokia. Esta metodologia acabou virando um white paper, que com a autorização do Vincent, esta sendo publicada na área de downloads / documentos do Mundo WA.

Este documento discorre sobre as métricas que se esperava medir nas áreas de Reach (Alcance), Engajamento (Engage), Conversão (Convert), Retenção (Retain) e Experiência do Usuário (User Experience). Tambem fala sobre a metodologia que ele criou e aplicou para a parte de planejamento que vai desde a identificação dos responsáveis em cada departamento até a criação dos KPI´s e, consequentemente, dos dashboards necessários. Algumas dicas das reuniões com os responsáveis são muito interessante para quem deseja levantar as necessidades de métricas e mensuração.

No documento, ele não deixou de publicar o trabalho de implementação e criou um check list interessante para que os profissionais que desejam ingressar na área tenham uma visão do trabalho que da planejar a implementação de um web analytics e as métricas necessárias para a empresa.

Vale a pena conferir. Se voce concorda ou não com o trabalho do Vincent, deixe seu comentário.

Até o próximo post.

Tagged with:
 

Métricas na Web

On 15/09/2008, in Dicas, KPI´s, Web Analytics, by admin

Neste post vamos comentar um pouco do básico de Web Analytics. Você pode chamá-la de métricas digitais, métricas para web ou, simplesmente não traduzindo, web metrics.

Primeiro vale a pena entender alguns termos que usamos no dia a dia:

Dado (count ou raw data) – é a unidade mais básica da medição, pode ser apenas um número como em “Visitante Único” ou a somatória de valores como em “Vendas Totais”. Alguns dados como “Visitante Único” e “ Páginas Vistas” são muito importante para alguns tipos de sites, com ênfase em sites de mídia, mas no geral sua utilidade é bem menor que as demais que veremos em seguida, sendo utilizadas principalmente na criação de gráficos para mostrar uma tendência.

Média (average) – é a nossa velha conhecida “média aritmética”, somamos todos os dados e dividimos pelo numero de dados somados. É necessário ter cuidado ao usarmos este tipo de informação, pois um único valor pode alterar este resultado para muito acima ou para muito abaixo do que seria normal. No dia do lançamento do eBook “Web Analytics – Uma Visão Brasileira”, tivemos em nosso site um volume de visitas muito acima do normal, o que com certeza mudou todas as médias de visitas para cima. Por isso neste caso é legal trabalhar com o desvio padrão da amostra analisada e com limites (superior e inferior) para que você possa ver quais os desvios (outliers) que aparecem e tratá-los de maneira diferenciada. No exemplo abaixo temos a média de páginas vistas por visita:

Outro problema com médias é que cada pessoa tem um objetivo diferente quando vai ao seu site, com isso cada uma ficará o tempo que for necessário e verá a quantidade de páginas que quiser.

Percentuais – Em comparação com as médias, você consegue entender melhor os percentuais, pois são mais afetados por fatores externos. Por exemplo, se você quiser aumentar o percentual de novos visitantes no seu site, você pode aumentar a sua comunicação para atrair mais visitas, o que, não necessariamente, irá alterar suas médias.

No exemplo acima a dimensão do percentual de novos visitantes já fornece uma radiografia de como esta seu poder de trazer novas pessoas, o mesmo pode-se dizer do percentual de visitantes que retornam, que nos mostra qual o poder de fidelização de nosso site.

Razão (ratio) e Taxa (rate) – é quando dividimos dois dados, como em “Paginas Vistas / Visitas”. São mais associados aos KPI´s do que propriamente às médias ou os percentuais. Normalmente, o nome da razão já define os dados que foram usados para formá-la. Também é possível termos uma razão de outras duas razões, neste caso o nome não necessariamente define quais foram utilizadas, como, por exemplo, em “Fidelização” (stickiness). Taxas nos auxiliam a entender quantos dos nossos visitantes completaram uma determinada tarefa, como por exemplo, a “Taxa de Conversão”, que nos indica qual a taxa de pessoas que finalizaram sua compra.

KPI´s – Key Performance Indicator – Indicadores Chaves de Desempenho – A maneira como criamos um KPI é muito semelhante à Razão e às Taxas, mas neste caso esta intimamente ligada a um objetivo de negócios, por isso ele deve ter contexto, e deve ser visto dentro de uma base de comparação de tempo, o KPI deste mês em relação ao mês passado. Como é ligado a um objetivo de negócios, não devemos usar os mesmos KPI´s em todos os sites que forem do mesmo tipo, por exemplo, para sites de eCommerce, não teremos os mesmos KPI´s para todos, pois cada um terá seus próprios objetivos e, portanto seus próprios KPI´s. Como exemplo de KPI´s podemos citar a Média de Vendas por Visitas, quando a comparamos com o período anterior, podemos notar se a qualidade das visitas dos nossos esforços de marketing deste mês melhorou ou não. E lembre-se com o uso correto dos KPI´s você não fica inundado de números que não te levarão a decisão alguma.

Alguns dicas sobre KPI´s –

  • Faça com que os KPI´s sejam de fácil compreensão para quem os receber. O executivo que receber os KPI´s com as métricas de seu web site tem que saber o que você quis dizer com aquilo ou ele nem dará atenção;
  • Envie a informação correta para a pessoa correta, e esta é sempre ligada a uma outra dica , não envie um caminhão de KPI´s, as pessoas acabam se desinteressando, muitas vezes por absoluta falta de tempo, de ver tantos indicadores ou indicadores que não são de sua área.
  • Sempre que colocar algum comentário, faça-o com o foco no negócio da empresa e não sobre o indicador em si. E de preferência, informe quais as ações que podem ser tomadas neste caso;
  • O formato em que você apresenta os KPI´s é muito importante, não use somente uma planilha com os números secos. Você pode comparar o resultado com a meta definida para aquele objetivo, para isso considere o uso de velocímetros para mostrar a quanto estamos das metas. Compare com o mês anterior e mostre de maneira gráfica se os valores foram superiores ou inferiores. Faça com que em uma única olhada o executivo veja se tem ações a serem tomadas ou não;
  • Em suas análises, questione sempre os números e compare-os com outras métricas para ter uma visão clara do que está acontecendo.

Leitura Indicada – The Big Book of KPI do papa Eric T. Peterson.

Até o próximo post!

Tagged with: