É assim, por mais que o tempo passe, as atualizações ocorram no Google Analytics, algumas funções caem em desuso, mas algumas necessidades permanecem.

Uma destas necessidades é manter um perfil do GA “limpo” da influência de acesso dos usuários que estão envolvidos na produção e manutenção do site.

Mas qual a razão de retirar estes dados da ferramenta? Alguém pode perguntar…

Eu digo claramente que é porque ninguém deve medir um site com influência de acessos que não refletem o comportamento do público, com pena de tomar decisões que não estão baseadas nas necessidades de quem acessa o site e, consequentemente, também do negócio.

Sabemos que isso pode ser feito facilmente com filtros pré-definidos ou até com os customizados, retirando-se os acessos de determinados ranges de IPs (sim os IPs ficam registrados nos cookies e são coletados pelo Google Analytics apesar de não termos um relatório específico com estes dados).

Filtro_IP_Predefinido

Filtro_IP_Customizado

Mas agora vem os problemas:

1) E se eu não tiver uma lista fixa de IPs? ou

2) E se eu trabalhar em/para uma empresa com unidades espalhadas por todo Brasil, sendo que diversos funcionários usam o site para determinadas consultas relativas as atividades de trabalho?

Nestes casos um filtro de IP começa a não fazer sentido, devido ao volume e diversidade de ranges ou até a não existência de um fixo.

Mas….existe uma solução não tão nova, que usa uma função que vem sendo substituída no Google Analytics, o _setVar, que servia para segmentar as pessoas no site, mas com uma limitação que é só trabalhar com um nível de agrupamento, o que foi otimizado com a nova chamada _setCustomVar, que trabalha com 5 níveis por usuário (fica a observação de que para clusterizar o público de um site é muito melhor usar a função nova ok?).

Mas por que eu não posso utilizar a nova função para isso?

Infelizmente só conseguimos aplicar um filtro em um perfil usando as informações “Definidas pelo usuário”, impossibilitando o uso da função nova para isso.

Mas vamos falar da parte prática: Como fazer isso?

1) Criar uma página de entrada, pela qual todos os usuários da empresa, em qualquer das unidades, sejam obrigados a passar para acessar o site (conforme ilustração);

Landing_Funcionarios

2) Nesta página vocês inserem dentro do GATC a função _setVar com o valor “Funcionario” por exemplo (conforme exemplo);

Tag_Landing_Funcionarios
3) Abra um novo perfil da sua propriedade, no qual você vai criar um filtro, excluindo as visitas com o valor “Definido pelo usuário” igual a “Funcionários”  (conforme exemplo).

Filtro_UserDefined

Pronto! Mais uma solução para um problema não previsto.

Ah, muita atenção porque como mencionado acima, esta função esta em desuso, porém funcionando (tenho aplicação recente dela em um cliente), mas como a intenção do Google é trocar uma por outra ACOMPANHEM, para se necessário encontrar uma outra saída.

Aqui vale ainda mais a máxima de que implementação de Web Analytics não pode ser feita só no começo de um site, precisa ser revisada e atualizada conforme as mudanças das ferramentas.

É isso, aproveitem (:o)

Flávio Silveira.

Tagged with:
 

A grande maioria das pessoas que trabalham com o Google Analytics acredita que ele é fácil de implementar. Sem dúvida na sua forma mais básica, a inclusão em todas as páginas do site da tag que o Google Analytics gera é realmente simples e você já tem os relatórios de visitação prontos no dia seguinte.

Mas talvez por esta facilidade, não se busca outras opções que poderiam auxiliá-los na hora da análise dos dados gerados. Neste post vamos ver um trabalho desenvolvido pelo Giresse Contini do Grupo RBS com o suporte da WA Consulting. Parabéns Giresse!

O problema

O grupo RBS tinha a necessidade de contabilizar dois sites de domínios diferentes de forma que eles fossem vistos da seguinte maneira:

Obs: Estes dois sites que foram utilizados no teste não representam a necessidade de consolidação de dados do Grupo RBS, mas sim foram disponibilizados pela empresa para a realização do teste, por terem uma audiência bem menor que o projeto final.

Solṳ̣o apresentada РTageamento:

1. Criar o perfil de cada conta normalmente, inserindo em seu web site a tag com o respectivo código  como último elemento do </body>, conforme as boas práticas de implementação de tag´s.

A) Tag original do site http://interatores.ning.com.

<script type=”text/javascript”>

var gaJsHost = ((“https:” == document.location.protocol) ? “https://ssl.” : “http://www.”);

document.write(unescape(“%3Cscript src='” + gaJsHost + “google-analytics.com/ga.js’ type=’text/javascript’%3E%3C/script%3E”));

</script>

<script type=”text/javascript”>

var pageTracker = _gat._getTracker(“UA-XXXXXXX-1”);

pageTracker._initData();

pageTracker._trackPageview();

</script>

B) Tag original do site http://www.interchapa3.com.br.

<script type=”text/javascript”>

var gaJsHost = ((“https:” == document.location.protocol) ? “https://ssl.” : “http://www.”);

document.write(unescape(“%3Cscript src='” + gaJsHost + “google-analytics.com/ga.js’ type=’text/javascript’%3E%3C/script%3E”));

</script>

<script type=”text/javascript”>

var pageTracker = _gat._getTracker(“UA-XXXXXXX-4”);

pageTracker._initData();

pageTracker._trackPageview();

</script>

2. Neste momento você estará contabilizando os dois sites separados como é normal, para que a contabilização seja consolidado entre eles é necessário que você crie um segundo pageTracker para um dos sites da seguinte forma:

C) Tag modificada do site http://interatores.ning.com.

<script type=”text/javascript”>

var gaJsHost = ((“https:” == document.location.protocol) ? “https://ssl.” : “http://www.“);

document.write(unescape(“%3Cscript src='” + gaJsHost + “google-analytics.com/ga.js’ type=’text/javascript’%3E%3C/script%3E”));

</script>

<script type=”text/javascript”>

var pageTracker = _gat._getTracker(“UA-XXXXXXX-1”);

pageTracker._initData();

pageTracker._trackPageview();

var segundopageTracker = _gat._getTracker(“UA-XXXXXXX-4”);

segundopageTracker._initData();

segundopageTracker._trackPageview();

</script>

Você pode observar que as tags do site “Interatores” possui agora variável segundo pageTracker e a a indicação de dois UA-XXXXXXX-X na mesma tag para que o Google Analytics capture os dados dos dois domínios. Neste momento você tem a audiência consolidada dos dois sites no perfil do “Interatores” .

Solṳ̣o apresentada РFiltros:

Agora deixamos de lado a parte de tageamento e passamos a trabalhar com os filtros. No perfil do site “Interatores” você inclui um filtro eliminando todos os dados do domínio interchapa3.com.br. Para fazer isso é só seguir a dica abaixo:

  • Editar o perfil do site que você deseja incluir o filtro
  • Clicar em “Adicionar filtro”
  • Selecionar “Adicionar Filtro Novo ao Perfil”
  • Dar um nome para o Filtro, como por exemplo “Exclusão do dominio xxxxxxx.com.br”
  • Tipo de filtro – “Excluir todo o tráfego de um domínio”
  • Incluir o nome do domínio a ser excluído – Domínio – interchapa3.com.br
  • Salvar as alterações.

Agora o perfil do site “Interatores”  passa a mostrar no relatório somente os seus dados originais.

Agora é a hora de criar o terceiro perfil para unir estes dois domínios e ter a informação consolidada. Para isso crie o terceiro perfil apontando para o domínio que possui o segundo PageTracker, neste exemplo o “Interatores”, e não inclua o filtro que indicamos acima.

Pronto! Com isso você terá os 3 perfis que desejava, dois somente com os dados de um domíno específico e um terceiro com a consolidação dos dois domínios.

Como você viu, existem várias maneiras de tagearmos um site com o Google Analytics, vai depender da sua necessidade de informação e de sua criatividade!

Até o próximo post!

Tagged with: